VLP para o centro de São Paulo

0
314
views

A gestão municipal de São Paulo, coordenada pelo prefeito João Dória Jr., avalia uma possível implantação de duas linhas de Veículo Leve sob Pneus (VLP) no centro antigo da cidade.

O projeto foi apresentado no primeiro semestre deste ano pelo Sindicato da Habitação (SECOVI), por intermédio do urbanista Jaime Lerner. Dória disse para a imprensa que o Centro Novo, onde era a antiga Cracolândia, é analisado por diversas secretarias desde o primeiro semestre e a execução “é uma decisão de governo”.

De acordo com o prefeito de São Paulo, o projeto levará oito anos para ser executado e entregue. Para o desenvolvimento das intervenções, a gestão tucana vai recorrer a financiamentos de bancos privados.

Também será enviado à Câmara uma proposta com alterações na Operação Urbana Centro, aumentando os coeficientes para a construção de prédios na região central.

Tecnologia

O VLP é um tipo de veículo fabricado exclusivamente pela empresa francesa NTL, controlada pela Alstom. De motorização elétrica, o veículo trafega sob pneus com a ajuda de um único trilho central.

O seu raio de curvatura é de 10,5 metros e inclinação de 13%, por utilizar pneus. Possui 2,20 metros de largura por 3,12 metros de comprimento. Pode ser alimentado por baterias, trafegando por mais de 500 metros. A recarga das baterias acontece nas estações, enquanto o trem está parado. Em alguns casos, o veículo pode ser alimentado por catenárias convencionais.

Pode operar entre três a seis módulos, indo de 25 metros a 46 metros de extensão. Sua capacidade varia entre 178 a 358 passageiros.

No caso do VLT Carioca, fabricado pela Alstom no Brasil, é uma composição de 7 módulos, com 40 metros de comprimento e capacidade para 400 passageiros. Entretanto, este trem trafega sobre trilhos, e não pneus.

Além de pouco conhecido, o VLP foi implantado em somente oito cidades no mundo: Clermont Ferrand e Paris, na França; Pádua e Veneza, na Itália; Tianjin e Xangai, na China e Medellín, na Colômbia.

Saiba mais sobre a tecnologia Translohr neste link.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here