Alstom fornecerá sistema de sinalização para estações da linha Sarmiento de Buenos Aires

0
249
views

A francesa Alstom Transport foi escolhida em agosto para fornecer sistema de sinalização e intertravamento para quatro estações da linha Sarmiento, na Grande Buenos Aires. O contrato, fechado em mais de 10 milhões de euros, engloba as estações Marcos Paz, General Las Heras, Empalme Lobos e Lobos, do trecho interurbano Merlo-Lobos.

A Alstom é subcontratada da Constructora POSE, que venceu uma concorrência internacional e agora será responsável no fornecimento de soluções tecnológicas necessárias para instalar salas de sinalização com intertravamento eletromecânico.

Inclui-se neste projeto a engenharia de sistema, fornecimento dos equipamentos, supervisão e comissionamento. Estima-se que o projeto seja concluído em 30 meses.

A multinacional francesa afirmou que fabricará os equipamentos de segurança como relés vitais, circuitos de via, máquinas de chave e passagem de nível.

“Celebramos este novo contrato da Alstom no país, o primeiro assinado pela Alstom na Argentina para fornecer o sistema de sinalização em uma linha ferroviária de superfície. Estamos ansiosos por mais oportunidades de oferecer nossa experiência e tecnologia ao sistema de transporte argentino”, afirmou Michel Boccaccio, Vice-Presidente Sênior da Alstom na América Latina.

A licitação adjudicada pela Trenes Argentinos Infraestructura faz parte do plano de adequação de sinalização e instalação do sistema de frenagem automática ATS (Automatic Train Stop), desenvolvido pelo Ministerio de Transporte de la Nación, com um investimento de 237 milhões de euros até 2019.

Afora isso, a Argentina também está investindo cerca de 14 bilhões de dólares norte-americanos para revitalizar toda a sua infraestrutura ferroviária na Grande Buenos Aires e trens interurbanos. Já foram comprados mais de 100 novos trens, provenientes da chinesa CSR (hoje CRRC) e da fábrica da Alstom da Lapa, em São Paulo.

Outros 4 bilhões de dólares foram anunciados pelo Ministério dos Transportes argentino para o setor ferroviário de cargas, com a compra de vagões, locomotivas e melhorias de via permanente.